FINAL DO CAMPEONATO NACIONAL DE SURF ESPERANÇAS SUB 16 MASCULINOS: REPRESENTAÇÃO AÇORIANA

Diogo Vieira

Decorreu no passado sábado, 26 de setembro, na Bafureira, em São Pedro do Estoril, a Final do Campeonato Nacional de Surf Esperanças Sub 16 masculinos, com a participação de três surfistas dos Açores: Gustavo Ferreira, Diogo Vieira e Francisco Benjamin, todos do Azores Surf Club e estudantes das escolas secundárias Antero de Quental e Domingos Rebelo.

A comitiva açoriana chegou à capital portuguesa na passada quarta-feira, 23, para iniciar a sua preparação para a prova, tendo-se deslocado para treino na praia do Guincho, devido à falta de ondas na zona da prova em São Pedro do Estoril.

No dia seguinte, quinta-feira, 24, os atletas açorianos treinaram, durante a manhã, no Guincho e no período da tarde no local da prova, na Bafureira, em São Pedro do Estoril.

Francisco Benjamin

Na sexta-feira, 25, terceiro dia da estada, a comitiva rumou, no período da manhã, até à Costa da Caparica, regressando ao ao final da tarde à Bafureira para aproveitar as ondas na maré vazia.

No sábado, 26, dia da prova, a Bafureira apresentava condições “de gala” para a competição, com um “swell” a entrar de oeste de 0,6 metros com um período de 17 segundos e vento norte “off-shore”, com Diogo Vieira a entrar em prova no “heat 3”. Apesar da boa prestação com um score de 7,65 pontos, uma interferência remeteu para o quarto lugar.

Francisco Benjamin seguiu no “heat 6”, destacando-se com um score de 8,85 pontos, assegurando o apuramento para ronda 2.

Gustavo Ferreira

Após uma pausa por falta de ondas durante a maré cheia, Gustavo Ferreira entrou no “heat 7”, e com score de 8,10 pontos ficou pelo 3º lugar. Na roda 2, Francisco Benjamin não conseguiu passar para a ronda seguinte, ficando pelo 3º lugar com 8,30 pontos.

A competição caracterizou-se por surf ao mais alto nível, com os atletas nacionais, mais bem preparados e com elevado ritmo competitivo a dominarem. Ainda assim, foi possível verificar que os atletas açorianos quase duplicaram os “scores” dos anos anteriores.

A Associação Açores de Surf e Bodyboard (AASB), realça em comunicado, “o nível técnico apresentado, não ficando atrás dos melhores atletas nacionais, resultado da sua preparação ao longo do ano e da aposta em treinos feitos nos locais das provas, notando-se apenas a falta de ritmo competitivo, um condicionalismo que se deve ao facto de se viver nas ilhas onde qualquer deslocação ao continente envolve uma logística elevada e uma interligação entre o ensino e o desporto que urge ser repensada”.

Nesse mesmo comunicado, a AASB agradece publicamente “aos atletas e às suas famílias pelo empenho em representar os Açores, sujeitando-se aos constrangimentos provocados pela COVID-19”.

Fotos: © AASB | AASB/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s