DIA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

O “Dia dos Açores” foi instituído pela Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, através do Decreto Regional n.º 14/80/A, de 26 de junho, na sequência de uma iniciativa apresentada pelo grupo parlamentar do Partido Socialista, que propunha o dia 02 de março, para feriado regional, designando-o “Dia da Autonomia dos Açores”, em memória ao movimento autonómico do princípio do século XIX que teve a sua primeira concretização a 02 de março de 1895.

Porém, a escolha da Assembleia recaiu sobre a segunda-feira do Espírito Santo, por tratar-se das celebrações mais populares e enraizadas no povo açoriano, vividas de forma espontânea e intensa em todas as ilhas do arquipélago, sendo por isso justo consagrá-las como “afirmação da identidade dos Açorianos, da sua filosofia de vida e da sua unidade regional – base e justificação da Autonomia política que lhes foi reconhecida, e que orgulhosamente exercitam”.

Assim, nos termos constitucionais a Assembleia Regional dos Açores decretou a segunda-feira do Espírito Santo como o “Dia da Região Autónoma dos Açores”, sendo dia feriado na Região.

HINO DOS AÇORES

O Hino dos Açores foi cantado pela primeira vez, oficialmente em público, a 27 de junho de 1984, por alunas do Colégio de São Francisco Xavier, vestidas de saia azul, blusa branca e laço amarelo, em cerimónia presidida pelo então presidente do Governo Regional dos Açores João Bosco Mota Amaral, onde participaram membros do Governo e diversas entidades oficiais.

O poema do Hino é da autoria da poetisa Natália Correia, escrito a 19 de maio de 1979. A música é uma adaptação de 1979 de Teófilo Frazão do original composto em 1890 pelo músico filarmónico residente em Rabo de Peixe, Joaquim Lima, criada durante as campanhas autonomistas da década de 1890.

O Hino dos Açores foi oficialmente adotado pelo Governo Regional dos Açores a 21 de outubro de 1980, através do Decreto Regulamentar Regional n.º 49/80/A.

“Deram frutos a fé e a firmeza
no esplendor de um cântico novo:
os Açores são a nossa certeza
de traçar a glória de um povo.

Para a frente! Em comunhão,
pela nossa autonomia.
Liberdade, justiça e razão
estão acesas no alto clarão
da bandeira que nos guia.

Para a frente! Lutar, batalhar
pelo passado imortal.
No futuro a luz semear,
de um povo triunfal.

De um destino com brio alcançado
colheremos mais frutos e flores;
porque é esse o sentido sagrado
das estrelas que coroam os Açores.

Para a frente, Açorianos!
Pela paz à terra unida.
Largos voos, com ardor, firmamos,
para que mais floresçam os ramos
da vitória merecida.

Para a frente! Lutar, batalhar
pelo passado imortal.
No futuro a luz semear,
de um povo triunfal.”

DIA DA REGIÃO 2020

As comemorações oficiais do Dia da Região Autónoma dos Açores vão decorrer esta segunda-feira, 01 de junho, repartidas pelas cidades da Horta, de Angra do Heroísmo e de Ponta Delgada, num formato adequado aos condicionamentos que derivam do contexto da pandemia de COVID-19 na Região.

Embora os Açores estejam já numa fase de levantamento das restrições que tiveram de ser determinadas por causa da pandemia, existe ainda um conjunto de recomendações e condicionamentos, desde logo no que respeita a agrupamentos de pessoas e às acessibilidades aéreas e marítimas entre as ilhas, que limitam, de forma determinante, a realização das comemorações desse dia no formato em que era habitual as mesmas terem lugar.

Nesse sentido, e por decisão da Assembleia Legislativa e do Governo, este ano, ao invés dos anos anteriores, não se realizará a cerimónia de imposição das Insígnias Honoríficas Açorianas com a presença de convidados, assim como o convívio das tradicionais sopas do Espírito Santo.

A cerimónia evocativa do Dia da Região deste ano inicia-se, às 11:00 de hoje, com a intervenção do Presidente do Governo, Vasco Cordeiro, seguindo-se a intervenção da Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Ana Luís.

A intervenção de Ana Luís será feita a partir da sede da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, na cidade da Horta, enquanto que Vasco Cordeiro proferirá a sua intervenção no Palácio de Santana, na cidade de Ponta Delgada.

Os Hinos da Região Autónoma dos Açores e Nacional serão interpretados, em Angra do Heroísmo, pelo Coro Tibério Franco – Terra Chã.

Com a colaboração do serviço público de rádio e televisão, as duas intervenções serão transmitidas em direto pela RTP/Açores e pela Antena 1/Açores.

Os interessados podem também acompanhar, em direto, esta sessão solene no sítio da Internet da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, no endereço http://www.alra.pt/index.php/plenario-on-line.

Fontes: Wikipédia e ALRAA | GaCS/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s