ATIVIDADE SÍSMICA AO LARGO DO FAIAL

Notícia em atualização: Em atualização

Desde 05 de novembro que a zona oeste do Faial tem vindo a registar um aumento significativo da atividade sísmica

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) registou às 17:44 (hora local = hora UTC-1), do dia 25 de janeiro, um evento com magnitude 3,9 (escala de Richter) e epicentro a cerca de 26 km a oés-noroeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima IV (Escala de Mercalli Modificada) nas freguesias de Capelo, Castelo Branco e Feteira (concelho da Horta, ilha do Faial). O evento foi ainda sentido com as seguintes intensidades:
No Faial:
III/IV nas freguesias de Praia do Norte, Angústias, Matriz, Conceição e Flamengos (concelho de Horta);
III nas freguesias de Cedros, Salão, Ribeirinha, Pedro Miguel e Praia do Almoxarife (concelho de Horta);
No Pico:
III na freguesia de São Mateus (concelho de Madalena);
III na freguesia de Santo António (concelho de São Roque do Pico);

O CIVISA continua a acompanhar o evoluir da situação, emitindo novos comunicados caso necessário.

CUIDADOS A OBSERVAR

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) recomenda que sejam tomadas, entre outras, as seguintes medidas de autoproteção:
Mantenha a calma e conte com a ocorrência de possíveis réplicas;
Não acenda fósforos nem isqueiros, pois pode haver fugas de gás;
Tenha cuidado com vidros partidos ou cabos de eletricidade e evite ferimentos protegendo-se com vestuário adequado;
Limpe urgentemente os produtos inflamáveis que se tenham derramado;
Estar atento às informações e indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

CRISE SÍSMICA

A Rede Sísmica do Arquipélago dos Açores tem vindo a registar desde 05 de novembro de 2019 centenas de sismos, alguns dos quais sentidos pela população, numa zona localizada aproximadamente entre os 25 e os 30 quilómetros a oeste da freguesia de Capelo.

CLASSIFICAÇÃO

Segundo o Insituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os sismos são classificados de acordo com a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequeno (2,0-2,9), pequeno (3,0-3,9), ligeiro (4,0-4,9), moderado (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grande (7,0-7,9), importante (8,0-8,9), excecional (9,0-9,9) e extremo (superior a 10).


17.01.2020

Segundo informa o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), em comunicado, foi registado às 22:07 (hora local = hora UTC-1) do dia 17 de janeiro, um evento sísmico com magnitude 3,0 (Richter) e epicentro a cerca de 28 km a oeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima III (Escala de Mercalli Modificada) na freguesia do Capelo (concelho de Horta, ilha do Faial).

Como sempre, o CIVISA continua a acompanhar o evoluir da situação, emitindo novas informações caso se justifique.


4.000 SISMOS REGISTADOS DESDE 05 DE NOVEMBRO DE 2019

Desde o dia 05 de novembro de 2019 até à data de hoje, 13 de janeiro de 2020, já foram registados e localizados mais de 4.000 sismos na região a oeste da ilha de Faial (W de Faial), com valores de magnitude local (Richter) compreendidos entre 1.0ML e 4.7 ML, informa o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, em comunicado esta segunda-feira, 13 de janeiro, emitido.

Os eventos de maior magnitude ocorreram no dia 05 de novembro às 6:22h (hora local) e no dia 18 de dezembro às 8:51h (hora local) com magnitude local 4,6 e 4,7 (respetivamente). Da totalidade dos eventos registados, 35 foram sentidos com intensidades máximas variando de II/III a IV/V na escala Mercalli Modificada, não existindo informação de quaisquer danos.

A localização do arquipélago dos Açores, na zona de junção tripla das placas litosféricas Norte Americana, Eurasiática e Núbia, confere-lhe características de atividade sísmica intensa. A sismicidade do Arquipélago organiza-se geralmente em sequências sísmicas, quer como réplicas de um evento principal, quer como enxames ou crises com sismos de magnitude reduzida a moderada, podendo os mais fortes ser sentidos pela população.

A região a oeste da ilha de Faial (W de Faial) é uma das zonas sismogénicas onde são recorrentes períodos de intensa atividade sísmica. Desde a madrugada do dia 05 de novembro de 2019 foi detetado um aumento da frequência horária, com eventos localizados a cerca de 30 km a oeste do Capelo. Esta atividade sísmica mantém-se ainda em curso, embora com menor frequência diária.

Esta atividade apresenta períodos de maior libertação de energia e períodos mais calmos. A manter-se este padrão de sismicidade é expectável que ocorram mais sismos sentidos pela população.

Fonte: IPMA


09.01.2020

Registou-se às 18:48 (hora local = hora UTC-1) desta quinta-feira, 09 de janeiro, um evento sísmico com a magnitude 3,7 (Escala de Richter) e epicentro a cerca de 31 km a oeste da freguesia do Capelo, na Ilha do Faial, informa o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA).

De acordo com a informação disponível o sismo foi sentido com intensidade máxima IV (Escala de Mercalli Modificada) no Capelo, Praia do Norte e Castelo Branco, concelho da Horta. O evento foi ainda sentido com com intensidade III/IV nas freguesias de Cedros e Salão, e III na freguesia da Matriz.


08.01.2020

Informa o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) que às 23:40 (hora local = hora UTC-1), do dia 08 de janeiro foi registado um evento sísmico com magnitude 3,1 (Richter) e epicentro a cerca de 28 km a oeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível o sismo foi sentido com intensidade máxima III/IV (Escala de Mercalli Modificada) no Capelo e Castelo Branco, no concelho da Horta, ilha do Faial.


06.01.2020

Segundo informa o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), em comunicado, o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), registou às 07:38 desta segunda-feira, 06 de janeiro, um evento sísmico com magnitude 3,6 na escala de Richter e epicentro a cerca de 33 quilómetros a oeste da freguesia do Capelo, na ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento, o sismo foi sentido com intensidade máxima III na escala de Mercalli Modificada nas freguesias do Capelo, Praia do Norte, Castelo Branco, Feteira e Praia do Almoxarife.


02.01.2020

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) informa que às 22:36 (hora local = hora UTC-1), do dia 02 de janeiro de 2020, foi registado um evento com magnitude 2,8 (escala de Richter) e epicentro a cerca de 27 km a oeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima III (Escala de Mercalli Modificada) na freguesia de Castelo Branco (concelho de Horta, ilha do Faial).

O CIVISA continua a acompanhar o evoluir da situação, emitindo novos comunicados caso necessário.


30.12.2019

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que, segundo o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), foi registado às 07H11 de hoje, 30 de dezembro de 2019, um evento com magnitude 3,1 na escala de Richter e epicentro a cerca de 31 quilómetros a oeste do Capelo, na ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento, o sismo foi sentido com intensidade máxima III na escala de Mercalli Modificada na freguesia do Capelo, concelho da Horta.


26.12.2019

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que, segundo o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), foi registado às 11H09 um evento com magnitude 3,2 na escala de Richter e epicentro a cerca de 26 quilómetros a noroeste do Capelo, na ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento, o sismo foi sentido com intensidade máxima III/IV na escala de Mercalli Modificada nas freguesias do Capelo e de Castelo Branco.

Ainda na ilha do Faial, o evento foi sentido com intensidade III nas freguesias da Praia do Norte, Feteira, Matriz e Praia do Almoxarife.

Na ilha do Pico, foi sentido com intensidade III na freguesia de São Roque do Pico.


25.12.2019

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) informa que às 19:49 (hora local = hora UTC-1), do dia 25 de dezembro foi registado um evento com magnitude 3,4 (Richter) e epicentro a cerca de 28 km a W do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima III (Escala de Mercalli Modificada) nas freguesias de Feteira, Flamengos, Angústias, Matriz e Praia do Almoxarife (concelho de Horta, ilha do Faial).


24.12.2019

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) informa que às 16:44 (hora local = hora UTC-1), do dia 24 de dezembro foi registado um evento com magnitude 4,0 (Richter) e epicentro a cerca de 28 km a W do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima IV/V (Escala de Mercalli Modificada) nas freguesias de Capelo e Castelo Branco (concelho de Horta, ilha do Faia). O evento foi ainda sentido com as seguintes intensidades:

Faial:
IV na freguesia de Feteira, Praia do Norte (concelho de Horta);
III/IV nas freguesias de Cedros, Angústias, Matriz e Conceição (concelho de Horta);
III nas freguesias de Salão, Ribeirinha, Pedro Miguel e Praia do Almoxarife (concelho de Horta);

Pico:
III na freguesia de Madalena (concelho de Madalena);
III na freguesia de São Roque do Pico (concelho de São Roque do Pico);

São Jorge:
III na freguesia de Velas (concelho de Velas).


22.12.2019

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) informa que às 01:06 (hora locais, do dia 22 de dezembro, foi registado um evento com magnitude 3,6 (Richter), com epicentro a cerca de 29 km a oeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima III/IV (Escala de Mercalli Modificada) na freguesia do Capelo (concelho de Horta, ilha do Faial).

O evento foi ainda sentido com menos intensidade noutros locais do Faial e Pico.


21.12.2019

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) informa que às 08:06 (hora local = hora UTC-1), do dia 21 de dezembro foi registado um evento com magnitude 3,3 (Richter) e epicentro a cerca de 26 km a oés-noroeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima III/IV (Escala de Mercalli Modificada) nas freguesias do Capelo, Castelo Branco e Praia do Norte (concelho de Horta, ilha do Faial). O evento foi ainda sentido com intensidade III nas freguesias de Cedros, Salão, Pedro Miguel, Praia do Almoxarife, Matriz e Angústias (concelho de Horta, ilha do Faial).


O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) informa que às 01:41 (hora local = hora UTC-1), do dia 21 de dezembro foi registado um evento com magnitude 3,9 (Richter) e epicentro a cerca de 31 km a oeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima IV (Escala de Mercalli Modificada) nas freguesias de Capelo, Castelo Branco e Paia do Norte (concelho de Horta, ilha do Faial).

O evento foi ainda sentido com as seguintes intensidades:
Faial
III/IV nas freguesias de Feteira, Salão, Flamengos, Angústias e Matriz (concelho de Horta);
III nas freguesias de Ribeirinha e Pedro Miguel (concelho de Horta);
Pico:
III na freguesia de São Roque do Pico (concelho de São Roque do Pico).


20.12.2019

O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) informa que às 22:54 (hora local = hora UTC-1), do dia 20 de dezembro foi registado um evento com magnitude 3,4 (Richter) e epicentro a cerca de 32 km a oeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima III/IV (Escala de Mercalli Modificada) na freguesia de Castelo Branco (concelho de Horta, ilha do Faial). O evento foi ainda sentido com intensidade III na freguesia de Praia do Norte (concelho de Horta, ilha do Faial).


18.12.2019

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que, segundo o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), foi registado às 13:40 um evento com magnitude 4,4 na escala de Richter e epicentro a cerca de 28 quilómetros a oeste do Capelo, na ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima IV/V na Escala de Mercalli Modificada nas freguesias do Capelo, Castelo Branco e Feteira e com intensidade IV nas freguesias dos Flamengos e das Angústias.

O evento foi ainda sentido com intensidade máxima III na Escala de Mercalli Modificada nas freguesias de São Roque do Pico, na ilha do Pico, e nas Velas, ilha de São Jorge.


18.12.2019

Às 08:51 desta quarta-feira, 18 de dezembo, a terra voltou a tremer nas ilhas do Faial e Pico. Segundo informa o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), em comunicado, o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), registou na manhã desta quarta-feira um evento sísmico com magnitude 4,7 na escala de Richter e epicentro a cerca de 30 km a oeste da freguesia do Capelo, na ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível, o sismo foi sentido com intensidade máxima IV/V na Escala de Mercalli Modificada nas freguesias de Capelo, Castelo Branco e Feteira, e com intensidade IV, nas freguesias de Praia do Norte e Matriz, concelho de Horta, ilha do Faial.

Este evento sísmico foi também sentido pela população na ilha do Pico, com intensidade IV, nas freguesias de Santa Luzia e São Roque do Pico.


14.12.2019

Segudo informa o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), em comunicado, às 20:13 (hora local = hora UTC-1), do dia 14 de dezembro, foi registado um evento sísmico com magnitude 3,7 (Escala de Richter) e epicentro a cerca de 33 km a oeste da freguesia do Capelo, na ilha do Faial.

Informa ainda o CIVISA, que de acordo com a informação disponível até ao momento o sismo foi sentido com intensidade máxima IV (Escala de Mercalli Modificada) nas freguesias do Capelo, Castelo Branco e Feteira (concelho de Horta, ilha do Faial). O evento foi ainda sentido com as seguintes intensidades:
No Faial: III/IV nas freguesias de Praia do Norte, Flamengos, Angústias, Matriz, Conceição e Pedro Miguel (concelho da Horta);
No Pico: III nas freguesias de Madalena, Criação Velha e São Mateus (concelho de Madalena); III nas freguesias de Santo António e São Roque do Pico (concelho de São Roque do Pico).


14.12.2019

Numa nota enviada às redações, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que, segundo o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), registou-se hoje, sábado, 14 de dezembro, pelas 8:21 (hora local = hora UTC-1), um evento sísmico com magnitude 3,4 (Escala de Richter) e epicentro a cerca de 32 km a oeste do Capelo, ilha do Faial.

De acordo com a informação disponível até ao momento, o sismo foi sentido com intensidade máxima III/IV (Escala de Mercalli Modificada) nas freguesias de Capelo e de Praia do Norte. O evento foi ainda sentido com intensidade III nas freguesias de Cedros, Castelo Branco, Feteira e Flamengos.


NOVA ILHA

Para o vulcanólogo Victor Hugo Forjaz poderá estar a surgir uma nova ilha entre o Faial e São Jorge, na sequência dos “movimentos ascendentes” que se têm vindo a registar no mar.

Segundo o presidente do Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores, “pelo tipo de sismo, pela cadência, pela periodicidade, pela energia Richter e repercussões nas ilhas vizinhas, que são Faial e São Jorge e, por vezes, Pico, suspeita-se que há movimentos ascendentes no fundo do mar, sendo a evolução natural o aparecimento de uma ilha”.

O antigo docente da Universidade dos Açores refere que se tem vindo a registar “crises sucessivas”, ao longo dos anos, no arquipélago, com “intervalos de dois anos”, e o surgimento de uma nova ilha “não é nada de extraordinário porque as ilhas são ativas e condensam movimentos tectónicos, seguidos de vulcânicos”.

O especialista recorda que nos Açores já emergiram ilhas que depois voltaram a desaparecer, exemplificando com o banco D. João de Castro, ao largo da ilha Terceira, que “esteve fora do mar durante um certo tempo”, tendo “falhas geológicas provocado o seu abatimento”, sendo previsível que volte a emergir.

PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s