CATÁLOGO DE ESTRELAS ÚNICO NO MUNDO DISPONIBILIZADO

O catálogo SWEET-Cat, criado e disponibilizado pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, permite à comunidade consultar parâmetros homogéneos e de alta precisão de mais de novecentas estrelas com exoplanetas.

Caracterizar com precisão as estrelas é crucial para a descoberta e a caracterização dos exoplanetas que as orbitam. Parâmetros estelares de alta precisão podem ajudar, por exemplo, na distinção entre a descoberta de planetas semelhantes a Neptuno ou planetas semelhantes à nossa própria Terra. Foi com essa intenção que os investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IAstro) criaram o catálogo SWEET-Cat.

Sérgio Sousa (IAstro & Universidade do Porto), o primeiro autor do artigo (DOI: 10.1051/0004-6361/202141584) que apresenta o catálogo SWEET-Cat 2.0, explica que: “os catálogos de exoplanetas mais usados pela comunidade científica reúnem parâmetros estelares que provêm de várias fontes e derivados por métodos diferentes, perdendo assim alguma consistência na comparação entre sistemas planetários diferentes”.

O SWEET-Cat é, neste sentido, um catálogo único no mundo, pois contém, para uma lista de estrelas com planetas que é constantemente atualizada, parâmetros estelares que foram derivados sempre com o mesmo método.

Vardan Adibekyan, (IAstro & Dep. Física e AstronomiaFaculdade de Ciências da Universidade do Porto): “Apesar dos grandes avanços na área dos exoplanetas, a precisão com que conseguimos caracterizar exoplanetas continua dependente da nossa capacidade de determinar as propriedades das estrelas-mãe. O SWEET-Cat dá um passo decisivo na direção da caracterização precisa das populações de exoplanetas, ao fornecer parâmetros estelares precisos e homogéneos das estrelas com planetas em órbita, que. Certamente que, um dia, nestas populações estará uma ‘Terra 2.0’, que o nosso grupo e a comunidade de investigação em exoplanetas há muito que procura.”

O catálogo SWEET-Cat foi originalmente apresentado em 2013 e recebe agora uma atualização importante, contando agora também com o uso de paralaxes da missão espacial GAIA, da Agência Espacial Europeia (ESA). Isto permitiu à equipa aumentar em mais de 40% o número de estrelas, e determinar, com maior precisão, as suas massas e raios. Esta atualização foi publicada recentemente na revista Astonomy & Astrophysics, com o catálogo a ser mantido em Portugal, no IAstro.

“O catálogo SWEET-Cat ilustra de forma muito clara o trabalho de longo prazo feito pela equipa do IA para desenvolver estudos da relação entre as propriedades das estrelas e os seus planetas.” acrescenta Nuno Santos (IAstro & DFA-FCUP), o investigador principal da equipa de Sistemas Planetários do IAstro.

© Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço


Artigo ao abrigo do projeto:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s