R.A.S.G.O.S DE PEDRO ANDRADE NO CENTRO CULTURAL DE SANTO ANTÓNIO ATÉ AO FINAL DO ANO

R.A.S.G.O.S é o título da exposição de pintura de Pedro Andrade que vai estar patente no Centro Cultural de Santo António, em Ponta Delgada, até 31 de dezembro.

Os trabalhos apresentados são elaborados com recurso a materiais recicláveis e assumem uma forte componente de alerta para a preservação ambiental, até porque, explica o artista, “cada vez mais há a necessidade de reciclar e, neste caso, juntar o útil ao agradável é aproveitar materiais que à partida já não servem para mais nada e são deitados fora e transformá-los em arte”.

Pedro Andrade nota que “infelizmente, ainda falta sensibilidade a muita gente no que diz respeito a preservar o ambiente” e sublinha as consequências: “O lixo que não é bio-degradável pode demorar uma eternidade até desaparecer completamente e a qualidade de vida no futuro só depende de todos nós”.

Para além dos onze trabalhos que foram apresentados no Centro Cultural de Fenais da Luz, esta exposição no Centro Cultural de Santo António, com o mesmo título, conta agora com mais seis obras, das quais, quatro são novas e duas já existentes.

Pedro Miguel de Medeiros Andrade nasceu na cidade de Ponta Delgada em 1968, tendo, desde sempre, revelado extraordinária aptidão para o desenho.

Frequentou, esporadicamente, a Academia das Artes de São Miguel e, mais tarde, o curso de pintura a óleo e pastel, com Gilberto Silva, promovido pelo Inatel.

“Espírito rebelde, tem relutância em aceitar orientações escolásticas na sua arte, preferindo traduzir, de forma muito pessoal, as suas criações artísticas (…)”, escreveu Manuel Jacinto Andrade sobre o artista, no Açoriano Oriental, a 22 dezembro 1987.

Nesse ano, Pedro Andrade realizou sua primeira exposição de 25 desenhos a carvão e a tinta da china, no Auditório Luís de Camões, aquando do concerto de piano da irmã Ana Paula Andrade. Em 2003, expôs 14 trabalhos em pastel seco no Centro Municipal de Cultura de Ponta Delgada (CMC).

Em 2014 regressou ao CMC com a exposição “Algures no tempo”, composta por 24 trabalhos, realizados entre 1986 a 2014, em carvão, pastel seco e oleoso, aguarela, tinta da China, lápis, marcador, lápis de cor e caneta.

Em 2019 apresentou novas obras em técnica mista e expõe 10 trabalhos com o título ‘O tempo é que manda!”, no Centro Cultural de Fenais da Luz. Em 2020, expõe no Nordeste, na Sala de Exposições da Câmara Municipal.

Organizada pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, a exposição R.A.S.G.O.S pode ser apreciada durante o normal horário de funcionamento do Centro Cultural de Santo António.

© CMPD | Imagem: CMPD | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s