COVID-19: HÁ TENTATIVAS DE “SABOTAGEM” NA VACINAÇÃO, DIZ CLÉLIO MENESES

O secretário regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, assumiu hoje a “desorganização” que tem decorrido na vacinação contra a covid-19 na região, mas realçou que estão a ocorrer tentativas de “sabotagem” ao processo.

O governante falava depois de na quinta-feira ter afirmado que apareceram no posto de vacinação das Portas do Mar várias “pessoas que tinham sido contactadas” indevidamente por parte da Câmara de Ponta Delgada para serem vacinadas.

“Assumo os erros do processo, assumo a desorganização, assumo as dificuldades, assumo todos os processos, que têm de ser investigados no âmbito do Serviço Regional de Saúde, mas também disse que não é só isso. Isso é um problema e estamos a corrigir e a intervir nesta matéria. Mas, para além disso, existe também sabotagem”, declarou Clélio Meneses, após um encontro com jornalistas em Ponta Delgada.

O secretário regional realçou a importância de “denunciar” uma “situação com aquela gravidade” para alertar a população “sobre os perigos de todo este processo” de vacinação.

“É esta a gravidade do problema e foi isso que quis denunciar para as pessoas terem cuidado com a situação, sem qualquer, obviamente, intuito persecutório sobre quem quer que seja, e muito menos com instituições como é uma Câmara de Ponta Delgada”, apontou.

Clélio Meneses disse ser necessário investigar as “notificações indevidas” para a vacinação e salientou que o Governo Regional está a promover “várias alterações e procedimentos” para colmatar essas falhas.

Entre essas alterações, está a criação de um coordenador para o processo regional de vacinação, que deverá ser nomeado nas “próximas semanas”.

O responsável pela Saúde no executivo PSD/CDS-PP/PPM disse ainda “estranhar” as reações que se sucederam às suas declarações.

“Estranho a reação que se está a fazer. O objetivo foi apenas para que a população soubesse que há interesses subjacentes que pretendem criar problemas, pretendem criar o caos”, assinalou.

Na quinta-feira, após as declarações de Clélio Meneses, a Câmara Municipal de Ponta Delgada negou responsabilidades na falsa convocação de pessoas para a vacinação contra a covid-19, afirmando que um utente foi contactado pelo município, “mas esse contacto nada teve a ver com a vacinação”.

Também o Sindicato Nacional do Trabalhadores da Administração Local (STAL) criticou o Governo dos Açores por ter “atirado” a “culpa do desnorte” do processo de vacinação contra a covid-19 “para cima dos trabalhadores” da Câmara de Ponta Delgada.

© Lusa | Foto: DR | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s